terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Quando os astros sabem o que fazem




Ontem foi dia de rever dois amigos do coração. É incrível como os astros sabem o que fazem. Um deles, o R., conheci-o na faculdade e ficámos amigos para a vida. Sensível, inteligente, bonito e muito humano, este é o R.. Daqueles amigos que não precisamos de estar juntos todos os dias para saber que o outro está sempre lá, incondicionalmente. O meu outro amigo, o P., conheci-o no meu ex-trabalho e percebi desde o primeiro dia que ele tinha tudo para ser uma estrela. Sabem aquelas pessoas que têm uma luz própria tão grande que não precisam de quase nada para brilharem e singrarem na vida? É o meu amigo P.

O que eu não sabia é que o mundo quando quer conspira apenas e só a favor das coisas boas. Surpreende-nos incrivelmente. Não precisei de os apresentar para que o R. e o P. se conhecessem e apaixonassem. O destino tratou de os juntar sem que eu tivesse de intervir, mesmo já conhecendo os dois. E o destino não poderia ter feito melhor trabalho. Ofereceu-me de uma só vez dois grandes amigos, agora de volta à minha vida com a novidade do ano.

É tão bom ver o brilho no olhar de duas pessoas apaixonadas que eu adoro e que merecem muito ser felizes. De coração, R. e P., como vos disse: Não poderia estar mais feliz de vos ter na minha vida, agora ao mesmo tempo e a cozinharem só para mim, como sempre, mas na mesma cozinha.

domingo, 25 de dezembro de 2016

Last Christmas para George Michael



Notícia de última hora. Dizem que o cantor de "Last Christmas" morreu hoje, precisamente no dia de Natal. Um dos melhores cantores de todos os tempos deixou-nos hoje sem ter sido dada, até ao momento, qualquer explicação das causas da sua morte.

Confesso que era uma grande fã do George. As suas músicas são eternas e intemporais e "caem" sempre bem em qualquer momento, especialmente quando a M80 se lembra de nos brindar com uma música no carro a camnho de casa.

Este ano, o céu já ganhou Prince e David Bowie, junta-se agora George Michael.
Só posso pedir que façam uma tripla em cima de um palco de núvens e façam o maior festão que conseguirem.

Até sempre George!

Strike a Pose! #1


Amor


Qual é o verdadeiro significado do Natal?

Amor.

Apenas Ele pode explicar tudo aquilo que sentimos e desejamos quando estamos juntos.

Este ano, mais do que qualquer outro ano, falou-se muito cá em casa do significado dos presentes. E a verdade é que se o Natal é amor, também é amor o tempo que gastamos a procurar um presente para alguém ou o tempo que dispensamos a fazer um presente para oferecer. O Natal é sobretudo a presença daqueles que amamos, o recordar daqueles que já partiram e que nunca sairão do nosso coração. Ao contrário dos meus tempos de menina, hoje acho que os presentes devem ser simbólicos, uma lembrança e um pequeno mimo que reflicta que não nos esquecemos de alguém. Apenas e só isso. Nada mais nos deve toldar a alma. Não gosto que gastem balúrdios em presentes comigo porque o Natal já não é isso para mim. Cresci, amadureci e apenas espero dos outros a companhia numa noite quente e acolhedora de família.

Espero que tenham tido um fim-de-semana tão cheio como o meu.

Feliz Natal a todos


sábado, 24 de dezembro de 2016

Espelho meu, espelho meu...

- "A vida é feita de escolhas".
Todos sabemos e já ouvimos esta expressão sempre que nos encontramos num limbo qualquer. Só que entretanto os anos passam. Acordas e vês-te ao espelho. O reflexo à tua frente não deixa mentir: envelheces a uma velocidade atroz. As escolhas continuam por se fazer porque nunca foste capaz de te assumir, por nada. Nunca tiveste a coragem de dizer quem realmente és e o que realmente queres. Os anos passaram por ti e tu nem deste conta. Havia tempo. Havia sempre tempo para se decidir. E por isso deixava-se essa tal tarefa para o amanhã. Para se ganhar a coragem.

Foi então que passaste pelo espelho e lá estava ele: gélido, mortal e inquebrável diante de ti, dizendo-te que não há mais tempo. Já que a tua vida não tem agora outra escolha se não ser decidir.


E se...

Será que ainda está alguém desse lado?

Apeteceu-me tanto voltar!